SETEMBRO

september_042

Setembro é o nono mês do ano no calendário gregoriano, marca o fim das férias, a chamada “ressaca pós férias, o regresso às aulas, ao trabalho.

Marca a ida ao final dos saldos, a por o olho às novas colecções, arruma-se o guarda-fatos, arruma-se tudo, limpeza geral por assim dizer.

Setembro é quase como uma passagem de ano adiantada…

images1-tile

Mês Do Calendário Lunar Setembro 2013 (Hemisfério Norte)

Setembro 2013
S S T Q Q S S D
35
18% visible
18% visible
36
12% visible
12% visible
6% visible
6% visible
2% visible
2% visible
Lua Nova
Lua Nova
1% visible
1% visible
2% visible
2% visible
7% visible
7% visible
37
13% visible
13% visible
21% visible
21% visible
31% visible
31% visible
42% visible
42% visible
53% visible
53% visible
65% visible
65% visible
75% visible
75% visible
38
85% visible
85% visible
92% visible
92% visible
97% visible
97% visible
Lua Cheia
Lua Cheia
99% visible
99% visible
97% visible
97% visible
93% visible
93% visible
39
86% visible
86% visible
79% visible
79% visible
70% visible
70% visible
61% visible
61% visible
52% visible
52% visible
42% visible
42% visible
33% visible
33% visible
40
24% visible
24% visible
Anúncios

Cavalinho Verão_2013

Mais: http://www.cavalinho.com/pt

Vintage Skulls

Etiquetas

, ,

The skull is a bony structure in the head of many animals that supports the structures of the face and forms a cavity for the brain.

The skull is composed of two parts: the cranium and the mandible. A skull without a mandible is only a cranium. Animals that have skulls are called craniates. The skull is a part of the skeleton.

Functions of the skull include protection of the brain, fixing the distance between the eyes to allow stereoscopic vision, and fixing the position of the ears to help the brain use auditory cues to judge direction and distance of sounds. In some animals, the skull also has a defensive function (e.g. horned ungulates); the frontal bone is where horns are mounted.

The English word “skull” is probably derived from Old Norseskalli” meaning bald, while the Latin word cranium comes from the Greek root κρανίον (kranion).

The skull is made of flat bones.

Fonte:https://en.wikipedia.org/wiki/Skull

JUNHO_2013

Etiquetas

LUA:

O mês de Junho será marcado por uma Lua Cheia especial no dia 23.

Ver Animação

Junho 2013
S S T Q Q S S D
22
48% visible
48% visible
37% visible
37% visible
23
28% visible
28% visible
19% visible
19% visible
12% visible
12% visible
6% visible
6% visible
2% visible
2% visible
Lua Nova
Lua Nova
1% visible
1% visible
24
2% visible
2% visible
5% visible
5% visible
10% visible
10% visible
16% visible
16% visible
24% visible
24% visible
33% visible
33% visible
43% visible
43% visible
25
53% visible
53% visible
63% visible
63% visible
74% visible
74% visible
83% visible
83% visible
91% visible
91% visible
97% visible
97% visible
Lua Cheia
Lua Cheia
26
99% visible
99% visible
96% visible
96% visible
91% visible
91% visible
83% visible
83% visible
73% visible
73% visible
63% visible
63% visible
52% visible
52% visible

Fonte:http://www.vercalendario.info/pt/lua/hemisferio_norte-mes-junho-2013.html

Curiosidades:

É o sexto mês do calendário gregoriano e tem 30 dias. O seu nome é derivado da deusa romana Juno,mulher do Deus Júpiter.

Em 21 de Junho ou próximo a esse dia, o Sol atinge o ponto mais ao norte na  sua trajetória pelo céu; é o solstício de Junho , começo do Verão no Hemisfério Norte e do Inverno no Hemisfério Sul.

Signo do mês: GÊMEOS; De 21 de Maio a 20 de Junho; Signo do Ar, regido por Mercúrio

 

 

Serenata

Às 00H00 soarão, os primeiros acordes de guitarra. Recordações, alegria e saudade juntam-se, esta noite, à cor das fitas em riste, anunciando a chegada de mais uma Queima das Fitas. A Serenata Monumental é, talvez, um dos momentos mais marcantes na vida de um estudante.

Para alguns, representa o “batismo” na vida académica – manda a tradição que os padrinhos tracem as capas aos seus afilhados caloiros que trajam pela primeira vez. Para outros, é o momento de dizer adeus a uma etapa que não se repete.

Recordam-se as amizades nascidas nos bancos da faculdade (e fora deles) ou os amores descobertos num olhar, num gesto ou… num copo.

Será também durante esta noite que muitos estudantes (e antigos estudantes) regressam à univerisdade. Multiplicam-se, por toda a cidade, os jantares de curso, bem regados a cerveja, traçadinho ou sangria.

 

Maio

É o quinto mês do calendário gregoriano e tem 31 dias. O seu nome é derivado da deusa romana Bona Dea da fertilidade. Outras versões apontam que a origem se deve à deusa grega Maya, mãe de Hermes.

Sob o Antigo Regime francês, era de costume plantar um “Maio” ou “árvore de Maio” na honra de alguém. No Condado de Nice moças e rapazes “giravam Maio” ao som de pífano e tambor, ou seja dançar as rondas de Maio ao redor da árvore de Maio.

Maio é o mês de Maria, mãe de Jesus Cristo, segundo a Igreja Católica.

Datas Especiais:

Quarta, 1° de Maio 2013
Dia do Trabalhador
feriado oficial em Portugal
dia-do-trabalho-google-doodle-1-maio-rep
Domingo, 5 de Maio 2013
Dia das Mães
Domingo regular
mothers_day_2013-1507005-hp

Quinta, 30 de Maio 2013
Corpo de Deus
feriado oficial em Portugal

corpus_christi-29

Feriados e Datas Comemorativas de Maio de 2013:

New Arrivals ALDO

Etiquetas

, , ,

ALDO_SS13_3_HR-600x393

Some products of the new collection that I really like 🙂

More: http://www.aldoshoes.com

2013 Boston Marathon

Etiquetas

,

timthumb.php

Two explosions occurred near the finish line at the Boston Marathon on Monday about four hours after the start of the race.
At least three people were killed, and more than 170 were wounded.

BOSTON — The explosives that killed three people and injured more than 170 during the Boston Marathon on Monday were most likely rudimentary devices made from ordinary kitchen pressure cookers, except they were rigged to shoot sharp bits of shrapnel into anyone within reach of their blast and maim them severely, law enforcement officials said Tuesday.

People signing a banner out out for victims to show support

BIAeVVlCAAIZs7f

More: http://www.nytimes.com

101anos do Naufrágio do Navio Titanic

Etiquetas

, , , ,

titanic-news-newyork2

15 de abril de 2013

Há exactamente 101 anos, às 23h40 do dia 14 de Abril, 1912, o navio britânico Titanic colidiu com um icebergue no Atlântico Norte. Há 1h20 da madrugada de segunda-feira, 15 de Abril, o navio afundou a uma profundidade de 3.800 metros. Dois terços dos 2.224 passageiros e tripulantes morreram.

Desde então, surgiram lendas, mitos, teorias e especulações sobre o “navio invencível”, na tentativa de explicar como e por que ocorreu um desastre dessa magnitude.

A tragédia daquela noite escura e fria de Abril foi analisada e recriada por gerações de historiadores, engenheiros, analistas, médicos, jornalistas, produtores de TV e directores de cinema.

No dia 10 de Junho de 1907, num jantar na mansão londrina de James P. Morgan, sócio maioritário dos maiores estaleiros do mundo, Harland & Woolff, em Belfast, Irlanda e com a presença de Bruce Ismay, presidente da “White Star Line”, foi determinada a construção dos três maiores navios do mundo: O Olympic (ficou pronto em 1911), o Titanic (em 1912) e o Gigantic que, após a tragédia do Titanic, alterou o seu nome para Britanic (construção foi concluída em 1914).

A construção do Titanic começou no dia 31 de Março de 1909, foi financiada pelo americano J. P. Morgan e a sua companhia International Mercantile Marine Co. Foi construído nos estaleiros da Harland and Wolff, em Belfast, na Irlanda do Norte. A 31 de Maio de 1911, o casco do Titanic foi lançado ao mar e a 31 de Março de 1912 a sua equipagem estava concluída. O Titanic tinha 269,10 metros de comprimento, 28 metros de largura, dez andares, a sua tonelagem bruta era 46.328 toneladas. O navio podia transportar um total de 3.547 pessoas, entre passageiros e tripulação – foi um navio transatlântico da classe Olympic operado pela White Star Line.

No dia 10 de Abril de 1912, o navio iniciou a sua viagem inaugural de Southampton, na Inglaterra, com destino à cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos. Após a travessia do Canal da Mancha, o Titanic parou em Cherbourg, França, e em Queenstown (hoje conhecida como Cobh), na Irlanda, para receber mais passageiros. O porto em Queenstown não tinha condições para atracar um navio do tamanho do Titanic. Este teve de ancorar ao largo, utilizando pequenos botes para o transporte dos passageiros e bagagens até ao porto. Partiu para Nova Iorque com 2.240 pessoas a bordo. Até o seu lançamento, em 1912, foi o maior navio de passageiros do mundo.

Na noite de 14 de Abril de 1912, embateu num icebergue no Oceano Atlântico e afundou duas horas e quarenta minutos depois, na madrugada do dia 15 de Abril de 1912. O naufrágio resultou na morte de 1.523 pessoas

00:00 – O Capitão chega à ponte onde recebe o relatório do acontecido. É ordenada parada total dos motores. A sala dos correios, 24 pés acima da quilha esta sendo alagada. As caldeiras são fechadas e o excesso de vapor escapa por válvulas de segurança no topo das chaminés.

00:05 – O Capitão chama Andrews e ambos descem os conveses inferiores para verificar os danos. Não demora para Andrews perceber que a grande extensão dos danos condenou seu navio à morte e que logo este estaria sob as águas. Andrews calcula que restam apenas uma a uma hora e meia antes do fim. Este cálculo se baseia no fato de que com 5 compartimentos alagados, logo a água começará a transbordar por cima das anteparas alagando os compartimentos seguintes. É ordenado à engenharia “devagar à ré” com os motores. A quadra de squash, 9,7 metros acima da quilha começa a alagar. O capitão ordena ao oficial chefe Wilde que os botes salva vidas sejam descobertos e preparados.

00:15 – O Capitão Smith ordena a Phillips que inicie o envio de pedidos de socorro. Este o faz inicialmente com o sinal padrão de socorro da época, CQD, seguido pelo código do Titanic, MGY, e pela localização estimada do navio, 41º 46’N e 50º 14’W. Os botes salva-vidas começam a ser preparados, e os passageiros são ordenados a irem para os conveses externos com coletes salva-vidas. A banda começa a tocar musicas alegres de ragtime na sala de estar da primeira classe do convés A, se dirigindo posteriormente ao convés de barcos, próximo à entrada de bombordo da grande escadaria.

00:18 – O vapor alemão Frankfort é o primeiro navio a responder aos pedidos de socorro, seguido pelo canadense Mt Temple, pelo Virginian e pelo russo Burma.

00:20 – São dadas ordens para os passageiros começarem a entrar nos botes salva-vidas.
O Titanic começa a apresentar uma inclinação e sua proa inicia seu mergulho na água gelada.

00:25 – O S.S. Carpathia, que se dirigia de Nova Iorque a Liverpool, é finalmente contactado a 94 km de distância. Arthur H. Rostron, capitão do Carpathia, imediatamente altera seu curso e ruma a máxima velocidade para o Titanic. Sua velocidade máxima de 17,5 nós permite que ele chegue ao local apenas 4 horas após receber o pedido de socorro. Os botes salva-vidas começam a ser baixados sob grande desorganização devido ao alto ruído do vapor das caldeiras sendo liberado. Lightoller, segue fielmente as ordens de embarcar apenas mulheres e crianças, enquanto que Murdoch permite que, após todas a mulheres e crianças sozinhas terem embarcado, casais embarquem seguidos por homens solteiros.

00:34 – O Frankfort avisa que está a 241 km de distância. O Olympic, irmão gêmeo do Titanic é contactado a 805 km de distância.

00:45 – Bride sugere a Phillips que este mude para o novo sinal de socorro, S.O.S., sendo esta a segunda vez que este sinal foi utilizado. Na ponte, a visão de luzes de outro navio no horizonte faz com que o quarto oficial Joseph G. Boxhall, inicie o lançamento de foguetes de sinalização na esperança que algum o navio próximo os veja. Os foguetes continuam a ser lançados até 1:45 num total de oito. A luz de sinalização do Titanic também é acionada. O navio visto chega a se aproximar do Titanic o suficiente para que suas luzes de navegação sejam vistas. Em seguida ele muda de curso e se afasta. O primeiro bote salva-vidas (nº 7, estibordo) é descido com apenas 27 pessoas. A falta de treinamento e conhecimento da tripulação faz com que estes temam que, se os botes forem descidos cheios, eles possam virar. O bote nº 4, bombordo, começa a ser carregado.

00:55 – O bote nº 6, bombordo é descido com 28 pessoas a bordo, incluindo Molly Brown e o Major Peuchen. O bote nº5, estibordo, é descido com apenas 41 pessoas. O quinto oficial Lowe ordena que J. B. Ismay se afaste pois este esta atrapalhando seu trabalho.

01:00 – O bote salva-vidas nº 3, estibordo, desce com 32 pessoas, sendo 11 tripulantes. Este foi o 4º bote a ser descido.

01:10 – O bote de emergência nº 1, estibordo, desce com somente 12 pessoas incluindo Sir Cosmo e Lady Duff Gordon e 7 tripulantes. Este foi o 5º bote a ser descido. O bote nº8 de bombordo é descido com 39 pessoas.

01:15 – A inclinação do convés fica maior. São dadas ordens para que os botes salva-vidas sejam descidos mais cheios. Thomas Andrews exerce importante papel ajudando a descer os botes e fazendo com que eles sejam devidamente cheios. A água já atinge o nome do Titanic pintado na proa. O Titanic começa a de inclinar para bombordo.

01:20 – O bote nº 10 desce com 47 pessoas. Uma forte inclinação para estibordo é notada.

01:25 – O bote nº 16 de bombordo é descido com 42 pessoas. Desce o bote nº 14 com 60 pessoas a bordo, incluindo o quinto oficial Lowe, o qual é forçado a disparar três tiros para o ar a fim de evitar que outros passageiros pulem no bote já cheio.

01:30 – O pânico começa a se formar entre o passageiros ainda a bordo. Os pedidos de socorro começam a indicar sinais de desespero como “estamos afundando rápido” e “mulheres e crianças nos botes. Não podemos durar muito mais”. Ben Guggenheim e seu criado colocam suas roupas de noite sob o argumento de que “Nós nos vestimos com nossa melhor roupa e estamos preparados para afundar como cavalheiros”. Descem os botes nº 9 e 12.

01:35 – Desce o bote nº 11.

01:40 – A maioria dos botes à vante já foram descidos, os passageiros buscam os botes à ré. O bote desmontável C desce com 32 pessoas, incluindo J. Bruce Ismay, sendo este o último bote de estibordo a ser descido. O bote de estibordo nº 13 desce com 54 pessoas, principalmente da segunda e terceira classe. Logo após é descido o nº 15 com 57 pessoas. Este bote quase colide com o nº 13 que estava diretamente abaixo. É lançado o ultimo foguete sem que se consiga contato com o navio visto.

01:45 – O bote de emergência nº 2 desce com 20 pessoas. Este foi o 15º bote a ser descido. As ultimas palavras ouvidas do Titanic pelo Carpathia “sala de maquinas e caldeiras alagadas”.

01:50 – O bote salva-vidas nº 4 desce com 34 pessoas. Este foi o 16º bote a ser descido. J.J. Astor é proibido de entrar junto com sua esposa.

02:00 – A água já está a 3 metros abaixo do convés A. O chefe da banda, Wallace Henry Hartley, começa a tocar “Mais perto de Ti Senhor”, o qual ele dizia que seria o hino de seu funeral. Para manter o controle durante o lançamento do desmontável D, Lightoller agita sua pistola no ar (possivelmente atira) e os membros da tripulação formam um circulo ao seu redor para garantir que somente mulheres e crianças entrem neste bote.

02:05 – Desce o desmontável D com 44 pessoas, o último bote salva-vidas a ser descido. A inclinação do navio fica maior e a água já atinge o convés A. Aproximadamente 1.500 pessoas ainda estão a bordo. O castelo de proa esta totalmente submerso e a inclinação dos conveses fica maior. O Capitão Smith libera Phillips e Bride de suas funções dizendo que “Homens, vocês fizeram tudo que podiam. Vocês não podem fazer mais nada. Abandonem sua cabine. Agora é cada homem por si mesmo.”. Phillips continua a enviar pedidos de socorro por mais alguns minutos. Ao caminhar para a ponte, ele repete para vários tripulante que “é cada homem por si mesmo”. Possivelmente seus últimos pensamentos forma sobre sua Eleanor e sua filha Helen. A banda toca “Outono”.

02:10 – Phillips envia o último pedido de socorro. Thomas Andrews é visto sozinho na sala de fumantes da primeira classe olhando o vazio.

02:15 – A ponte mergulha na água que começa a tomar o convés de botes. O movimento para frente do Titanic gera ondas que varrem o convés. Uma delas joga Murdoch dentro da água onde ele vem a morrer afogado ou esmagado pelo chaminé 1 que cai logo em seguida. (esta versão difere do suicídio)

02:17 – A popa está completamente fora d’água, e a forte inclinação faz com que o primeiro chaminé caia para frente, matando muitas pessoas que se encontravam na água. O bote desmontável B é carregado para fora pela água. A proa mergulha em direção ao fundo enquanto centenas de passageiros da 2ª e 3ª classe ouvem o padre Thomas Byles reunidos no final do convés de botes. Muitos passageiros e tripulantes pulam para fora do Titanic. O desmontável A flutua livre para fora com o fundo virado para cima e perigosamente sobre lotado. Lowe no bote 14 os resgata antes do amanhecer, embora possivelmente metade das pessoas a bordo tenha morrido durante a noite e caído na água. A banda para de tocar

02:18 – As luzes piscam e se apagam definitivamente. Um grande barulho é ouvido enquanto os objetos soltos do interior do navio caem em direção à proa. A grande tensão no casco quebra o Titanic em dois. A popa retorna a sua posição horizontal e , puxada pela proa, sobe rapidamente no ar até ficar completamente perpendicular.

02:20 – A inclinação da popa diminui conforme o Titanic desaparece sob as águas do Atlântico Norte. Muitas pessoas ainda se mantém vivas boiando na superfície, seus gritos de angustia diminuindo lentamente até se transformarem em um longo e contínuo canto de lamentação. Misericordiosamente em pouco menos de 10 minutos a morte por congelamento os atinge, poupando-os do afogamento. Após unir os botes 4,10, 11 e o desmontável C e passar os sobreviventes do bote 14 para estes outros, o quinto oficial Harold Lowe retorna para procurar por sobreviventes. Mas chega tarde e somente três pessoas são encontradas ainda vivas, Jack Stewart, camareiro, William F. Hoyt, da primeira classe e um homem japonês da terceira classe. William F. Hoyt viria a falecer em seguida. Mais tarde o bote nº 12 é sobrecarregado com 70 pessoas provenientes de outros botes.

03:30 – Os foguetes de sinalização do Carpathia são vistos pelos botes salva-vidas.

04:10 – O primeiro salva-vidas, o nº 2, chega ao Carpathia. Gelo e destroços se misturam na água no local do naufrágio.

05:30 – Após ser avisado pelo Frankfurt do desastre, o Californian se dirige para o local onde chegará três horas após.

05:30 – 06:30 – Os sobreviventes do desmontável A são resgatados pelo bote 14, e os do desmontável B pelos botes 4 e 12.

08:30 – O último bote salva-vidas (nº 12) é pego. Lightoller é o último sobrevivente a entrar no Carpathia. O Californian chega próximo ao Carpathia, e se dirige para o local do naufrágio para procurar por mais sobreviventes, mas não há mais ninguém a ser salvo.

08:50 – O Carpathia parte para Nova Iorque com 705 sobreviventes. é estimado que 1523 pessoas perderam a vida na tragédia. Pelo telegrafo do Carpathia, J. B. Ismay envia a seguinte mensagem para os escritórios da White Star em Nova Iorque: “Com profundo pesar aviso-os que o Titanic afundou esta manhã após colidir com iceberg, resultando em séria perda de vidas. Mais detalhes depois”

Fontes:http://discoverybrasil.uol.com.br; http://titanicmomentos.blogspot.pt; http://www.natgeo.com.br

Dia Internacional do Café

Etiquetas

,

images

“Coffee…
Black as the devil, Hot as hell,
Pure as an angel, Sweet as love”

O Dia Internacional do Café celebra-se a 14 de Abril.
O café é uma das bebidas mais consumidas no mundo e uma das principais matérias primas comercializadas.
Em Portugal, o café é conhecido por bica ou cimbalino, de acordo com o local onde pedimos o café.
Se estivermos em Lisboa, o termo tradicional para o expresso é bica, um acrónimo que significa “Beber Isto Com Açúcar”. Quando começou a ser comercializado em Lisboa, no café “A Brasileira”, o café não agradou aos lisboetas e, por isso, foi criado o slogan. Se estivermos no Porto é deve pedir um cimbalino, como referência a La Cimbali, a popular marca de máquinas de café.
Consumido moderadamente, o café tem uma acção antioxidante, atuando no combate aos radicais livres e diminuindo os riscos de desenvolver doenças cardiovasculares e alguns tipos de cancro. O excesso de café pode causar irritabilidade, ansiedade, inquietação, insónia, dores de cabeça, náuseas e problemas gastro-intestinais, devido à sua acidez.
dream-coffee