O fim de semana torna se tao curto como angustiante, não há tempo para nada, não há tempo de ter uma conversa com a mae, dizer um olá aos amigos, dizer um "amo-te"…
O tempo tornou se num aliado ora bom, ora destruidor..
É tudo muito bom sair de casa, fazer a nossa vida segundo as nossas ideologias, procurando a nossa responsabilidade,mas…O inverso da medalha, faz o coração em pedaços…Sentes saudades das brigas chatas com a tua mae, das tardes passadas no cafe a olhar para o nada, apenas fazendo "casacos" de toda a gente, saudades de tocar quem gostas, de sentir, de amar…
Com o inverso da medalha, não vives, tentas sobreviver…As noites passadas em branco, turbulentas, sofredoras, lacrimosas…
Dias sem sentido, onde saio de casa desprovida de sentimentos, ora para nao os mostrar, ora para nao sofrer…
O pensamento diambula no passado, presente e futuro, no passado sorri, chora, aprende com os erros, no presente anda perdido, insano, sem sentido, com o norte perdido, no futuro…qual futuro?
Anúncios