Etiquetas

,

A capa encostada no canto do quarto, outrora com tanto uso, e agora ali parada, sem vida… Bate a saudade, aquela saudade dos momentos mais insignificantes até aos mais importantes, desde a dor nos pés, à correria escada abaixo ainda com o botão desapertado…

Saudades dos guinchos da caloirada, dos berros dos doutores, do som do brinde nos jantares, dos ataques de riso das praxes, da chuva sobre a capa, da farinha, dos ovos, dos cantares das tunas, das cusquices da ESTGOH…

Saudades do Central, saudades do Cantinho, saudades das ruas de Oliveira, da terra que me acolheu tanto tempo, saudade dos meus amigos, saudades de uma vida que teimo em não esquecer…

Saudades….

“Ser Estudante é ser Poeta,
É ter nas mãos a saudade
Do que está para vir
E a lembrança do que passou

Ser Estudante é trajar de negro,
É enaltecer a alma numa capa velha
Que abraça e aquece a vida
Com ternura

Ser Estudante é ser Criança,
É não sentir a tristeza,
Saber que se vive,
Que muito se ama e desgosta.

Ser Estudante é ter a noite no peito,
É ter vaidade e mágoa ao traçar a capa
Que me faz ser o que sou
Para sempre
Estudante!”

Anúncios